Florença – parte 2 + Siena e San Giminino

Este artigo está na(s) categoria(s) Uma noiva no blog!.

Tínhamos também ingressos já comprados para a Galeria da Academia. Achei ela com muita arte sacra (mais que a Ufizzi). O Davi de Michelangelo é um dos que mais vale a pena pagar para ver, as demais completam, mas não chega ao explendor dos 5m de altura da estátua, esculpida com perfeição no mármore.

Me gerou dúvidas esta estátua, porque Davi não era tudo isso. Era um menino. Mas, entendo a arte e o momento vivido, aonde tudo tinha quer ser ‘perfeito’.

Ficamos pouco tempo, cerca de 1h30, e de lá, fomos para a estação de ônibus (que fica perto da de trem) comprar passagem para Siena. Tínhamos nos informado antes como fazia, e já fomos comprar direto. E também lemos antes de viajar que o melhor é ir de ônibus, não de trem para Siena (a estação é longe).

Foi uma viagem tranquila, acho que 1h30. Já tinha ouvido, no outro tour, que Siena era uma cidade briguenta. Brigava com as demais e brigava entre si rs. Ela tem um festival que acontece todo ano, aonde cavaleiros disputam o melhor título, na praça que parece um leque e é inclinada, Piazza del Campo.

Chegamos e paramos em um estilo de padaria – Consorzio Agrário de Siena (26,40€ eu e meu marido). Compramos frios, pães, sucos e comemos em uma fonte perto do local 🙂 É muito comum comerem lanchinhos assim no almoço. Muita gente para e faz um mini picnic nos rios, praças, igrejas,…e continuam.

Passamos na Piazza del Campo, vimos a Fonte Gaia, a Torre del Mangia e fomos para o Duomo, e pagamos para entrar (7€ por pessoa), essa época do ano é retirado os tapetes e pode se ver os desenhos do mármore, no chã0.

Saindo de lá, voltamos para a estação (no caminho tem o mini estádio rs, é bacana e aberto ao público), e compramos passagem para San Giminiano (6€ por pessoa). É um ônibus de linha de cidade, ele para em Poggibonsi e troca de motorista, e continua viagem – muita gente desce lá, e outros entram. Cerca de 1h de viagem. Deu medinho, ele correu pacas. Chegamos umas 16h em San Giminiano – corrido o tempo, mas deu para conhecer um pouco.

São 2 cidades que teria me programado com mais dias em Florença, para fazer com mais calma. Como fomos no tour, no outro dia, deu uma mexida no roteiro. Mas, deu para ajustar. Pena que fica corrido assim.

Já de cara nos apaixonamos pela cidadezinha. Fomos tomar o gelato mais famoso do mundo lá, é bem na entrada e depois explorar as ruelas. Piazza della Cisterna, Palazzo Tortoli e subimos na Roca di Montestafolli. Por do sol lindo. Vista inesquecível.

Outro dia que ficou no coração. A volta é igual, aquele ônibus correndinho até Poggibonsi, mas desta vez nós é que descemos lá, e compramos outra passagem para Florença desta vez.

Chegamos bem tarde, mas valeu a pena.

Comemos no centrinho, que é mega movimentado em Florença – Restaurant Imperatore (28€ eu e meu marido). E voltamos para o hotel.

thumb_img_8231_1024 thumb_img_8233_1024 thumb_img_8234_1024 thumb_img_8237_1024 thumb_img_8235_1024 thumb_img_8239_1024 thumb_img_8240_1024 thumb_img_8242_1024 thumb_img_8246_1024 thumb_img_8247_1024thumb_img_8250_1024thumb_img_8251_1024thumb_img_8252_1024thumb_img_8253_1024thumb_img_8254_1024thumb_img_8255_1024thumb_img_8257_1024thumb_img_8258_1024thumb_img_8261_1024thumb_img_8263_1024thumb_img_8264_1024thumb_img_8265_1024thumb_img_8267_1024thumb_img_8269_1024thumb_img_8270_1024thumb_img_8277_1024thumb_img_8287_1024thumb_img_8288_1024thumb_img_8290_1024thumb_img_8291_1024thumb_img_8293_1024