Curitiba à Pé

Este artigo está na(s) categoria(s) Mirandella, Uma noiva no blog!.

no segundo dia nos encontramos com minha amiga que estava lá e ela estava com uma amiga local. Isso ajudou muito 🙂

No hotel já tinham ajudado e estávamos com gps, mas quem é local é bem melhor rs.

Saindo do hotel passamos no Teatro Guaíra mas, estava fechado para visitação. Tinham pessoas comprando ingresso para a apresentação da Orquestra para o dia seguinte, dizem que é maravilhoso. Ele é bem localizado, e aparentemente bem grande.

Saindo de lá fomos em direção a UFPR que é em frente, na praça Santos Andrade. Linda. Imensa. Estonteante. Também não tinha visita guiada, mas conseguimos ainda olhar um pouco. Tinha uns gringos por lá e na frente dela uma turma de teatro ensaiando alguns ritmos nordestinos.

Continuamos para a Rua das Flores (a Quinze de Novembro). Ela não tem nada de especial, apenas reune muitos comerciantes em um local só, e bem comprido. Lá que encontrei minha amiga, dai o passeio continuou a 5 🙂

Passamos pelo prédio do HSBC, ela explicou que as crianças não cantam mais por conta de protestos que falaram que elas têm que estarem brincando não ‘trabalhando’. Pertinho tinha o bondinho da leitura, você aluga livros lá. MUITO legal. Passamos em frente a Praça Tiradentes e demos a volta para ver outros pontos e voltar para ela de novo.

Visitamos por cima o Paço da Liberdade, um museu bem legal, com um café e uma biblioteca. Ele preserva até o chão antigo, com um vidro para você observar como era.

Entramos na Igreja da Ordem, estava tendo missa, ficamos um pouco e saimos. É bem bonito lá, e os vitrais e algumas partes da igreja foi custeado por famílias importantes, que têm seu nome no vitral. Muito tradicional 🙂

De lá fomos para um centrinho cheio de história, tinha a Igreja do Rosário, bem antiga, pequena, mas linda. Perto uma igreja mais recente mas, com arquitetura antiga, era a Presbiteriana. Logo a frente outro igreja que não me lembro o nome, que fica em frente ao Cavalo Babão, uma fonte homenagem a cidade.

Atravessando a rua você vê o relógio das Flores e em frente a Casa Garibaldi, antiga casa de encontro de italianos, hoje serve para eventos.

De lá subimos um pouco mais e vimos as ruínas de Curitiba, umas das primeiras paredes da cidade.

E ai fomos almoçar. No Bar do Alemão! Bem tradicional MESMO! Estávamos em 5, pedimos 1 entrada grande, variade, 1 prato principal grande e 1 acompanhamento pequeno. Provamos todas as sobremesas (eram 3) hahahahahahhaha.

Continuamos de carro depois, pois a barriga pesou rs…

Fomos para a Praça do Japão, fofinha, tem laguinho com carpa, tem muita família e muitos cachorros!

Passamos em frente a praça da Espanha, mesquita muçulmana e castelinho do batel. Como estávamos de carona não paramos. Me arrependo um pouco, porque gosto bastante de visitar. Mas, valeu o tour.

Foi dando o final do dia e nossos amigos nos deixaram no hotel e eles foram jantar com outros amigos, também reencontro rs 🙂

Nós já tínhamos planos também rs: conhecer o Shopping Estação, a hamburgueria Madero – que é local e tem um diferencial muito gostoso no pão, que é como o francês – e conhecer o ColdStone, que é de fora, mas tem MUITOS em Curitiba.

Que dia delicioso. Rendeu muito, e a cidade é muito gostosa.

thumb_IMG_2313_1024 thumb_IMG_2314_1024 thumb_IMG_2315_1024 thumb_IMG_2317_1024 thumb_IMG_2320_1024 thumb_IMG_2321_1024 thumb_IMG_2322_1024thumb_IMG_2323_1024thumb_IMG_2325_1024thumb_IMG_2326_1024thumb_IMG_2327_1024thumb_IMG_2328_1024thumb_IMG_2329_1024thumb_IMG_2330_1024thumb_IMG_2331_1024thumb_IMG_2332_1024thumb_IMG_2334_1024thumb_IMG_2335_1024