Negociação

Este artigo está na(s) categoria(s) Dicas.

Muitos blog já fizeram posts LOUVÁVEIS e MARAVILHOSOS sobre descontos e negociação. Mas, nurse como sei que ainda tem gente não viu, não leu, não conhece … vou usá-los como referência e falar desse assunto delicado. here I go!

” Negociar é muito mais que pechinchar. É você saber argumentar para alcançar seus objetivos de forma em que ambas as partes fiquem satisfeitas.” Fernanda Floret

Achei perfeita a definição que a Fê usou para explicar o que às vezes é a dor de cabeça, tanto do cliente quanto do fornecedor.

Comece pelo começo: você tem um budget, e sabe até onde pode ir. Busque cotações dentro do que você espera gastar, e responda agradecendo caso seja muito fora do que você procura. (às vezes com a resposta se cria um diálogo bacana e você acaba descobrindo preços promocionais e pacotes).

Com as cotações em mãos, compare entre eles: qualidade, estilo, nível e por último valor..porque o valor vai depender dos outros itens. Separado em categorias vá atrás dos fornecedores que mais te agradou.
nota: fornecedores – mandem os valores reais. não enviam achando que quando o cliente chegar e chorar, abaixa-se um pouco. cobre o que precisa ser cobrado. nem menos, nem mais.


Não compare alhos com bugalhos. Se for falar que viu em tal lugar por tanto….saiba se é do mesmo nível e saiba como falar (na verdade, minha opinião é NEM FALAR! acho feio isso). Tenha ponderância nas degustações (nem doceiras, boleiras, chefs, bartenders, baristas e buffets estão para dar almoço grátis) e não abuse da boa vontade. Gostou da empresa? Peça contatos de cliente e pesquise ela na receita federal, procon, e outros órgãos públicos ( isso é mais segurança, mas vale lembrar vocês né rs)

Escolheu seu preferido, degustou e gostou, viu o material e é o que busca, o valor está no orçamento e é confiável? Ai sim se negocia!

Reveja itens, troque o que não gosta, retira o que acha exagero (tudo dentro do bom senso) se tiver amigos, una-os e se todos gostarem fechem no mesmo local, enfim, pense no seu lado e como se fosse o fornecedor. Sendo bom para os dois, a festa flue sem problemas e seu bolso sem desfalque rs.

Se mesmo com tudo o que conseguiu fazer, não haver um milímetro de desconto, pare (saiba a hora certa), volte e reveja/consulte com pais e amigos que realmente conhecem e sabem o que é justo. E se for justo mesmo, volte e feche se estava nos seus planos e no seu bolso. Se não, bora para o próximo, com a mesma educação, transparência e respeito!

Bisou, Sam.