Comportamento x Cardápio

Este artigo está na(s) categoria(s) Cardápios, Dicas.

Olá meninas, unhealthy tudo bem?

Depois de um post imenso – me perdoem, capsule estou começando agora – vou falar um pouquinho sobre os cardápios e como escolhê-los.

Antes, queria citar algo que li no blog da Revista FestaViva e que aconteceu perfeitamente no evento de final de ano do post abaixo, graças a Deus:

FESTA DE FINAL DE ANO NA EMPRESA é sempre assim: o momento em que os ânimos se alteram, para o bem ou para o mal. Aos organizadores – e profissionais que vão ter uma ou mais pela frente – fica o desafio: ter a medida perfeita para dosar o clima de descontração e mesclá-lo ao ambiente de trabalho.

Do churrasco de confraternização à noite corporativa de pompa e requinte, independente do tipo do evento, a tônica é a mesma: congregar os funcionários da melhor maneira, celebrando o encerramento de mais um ano, e recarregando baterias para a labuta do seguinte.”

CARDÁPIOS
Antes de começar qualquer evento, pense nele como uma receita – que precisa dos ingredientes certos para que saia “gostoso”.
Por ingredientes eu quero dizer: horário do evento, quantidade de pessoas, local do evento, público do evento, seu bolso, seus sonhos, oportunidades e criatividade.

As opções:

Brunch (BreakFeast com Lunch): indicado para eventos que comecem de manhã até umas 13h. Porque? Como o próprio nome diz é café da manhã com almoço,é um cardápio mais leve, com mais opções de pães e frios, terrines, mousses, sufles.
Ele combina muito com campo/fazenda.
E se a noiva (normalmente mais usado em casamentos, reuniões) quiser um almoço, o cardápio do Brunch é reformulado e acrescenta-se mais canapés e champagne!

Coquetel: ele varia, pelo menos eu costumo oferecer aos meus clientes, de canapés com prato quente (à noite) e/ou fingerfood. Quando servido sem prato quente, sugere-se um prato frio: salpicão de frango, tarteletes, carpaccio, salada de defumados, salada de maionese, a parte da tarde (14h às 17h) aceita bem esse cardápio. Já quando se utiliza fingerfood no coquetel você pode substituir o prato quente e/ou frio, pois se tem muitas opções: minicup com camarão, minicup com penne à oriental, mini cuzcuz marroquino, panelinha com escondidinho, cumbuquinha com camarõezinhos ao alho e óleo.

Jantar/Almoço: normalmente os pratos são os mesmo para os dois, mas acho que vale a pena pesar a época do ano e temperatura, para não matar todos com calor e extrasatisfação com churrasco à noite (sim, churrasco é um almoço orçado de maneira especial) normalmente separo o churrasco do almoço/jantar, mas ele é tratado na parte de louça, prataria da mesma forma (com exceção do suplast, cristal), apenas nunca vi nenhum à francesa.Bom, almoço é conveniente que seja das 13h às 15h – ou menos, pois seu convidado vai estar com MUITA fome, cuidado para não ser deselegante.
A mesma coisa com o jantar, ele normalmente acontece depois das 19h, é o mais formal das opções, exige o melhor que seu buffet oferece e nele pode entrar sopa caso queira refeições longas e tradicionais. Abuse de peixe, frutos do mar, carnes com molhos exóticos, temperos únicos – essa será a marca da sua festa.

São basicamente esses três, os demaois mudam de acordo com a festa (temática, vinhos e queijos, frios e frutas).

Eu aconselho aos meus clientes que a decoração combine com o cardápio – não escolha um jantar tradicional para uma festa com muita balada, luzes, bexigas. Porém, não faça para ostentar se você não pode – além de ficar mal com quem irá dever dinheiro, sempre tem gente que fala mal da festa.
Planeje-se e conheça seus convidados, assim você pode fazer algo que goste, que sempre sonhou sem se afogar em dívidas e saberá que as opções que estào na festa agradarão a todos.
Escolha um salão bacana, seu decorador e fotógrafo dependem disso!


sempre achei festas a melhor coisa da vida! celebrar, rir, comemorar com amigos, família – é um momento onde a felicidade fica no nível máximo!

Um abraço a todos e bom final da semana!
Samille