Diário Mirandella

Este artigo está na(s) categoria(s) Diário Mirandella.

Tem cada email que recebemos que nem sei o que falar:

1) oi quero orçamento

2) olá, valores e forma de pagamento, obrigada

Isso sem contar os erros, falta de pontuação, zero de informação, alguns sem educação e outros sem noção. A Floret já falou disso há anos atrás, acho que já comentei aqui também.

Há um mínimo de bom senso em pedir orçamento, é o mesmo quando se entra em  uma loja. ‘Olá, bom dia/boa tarde, como vai? Encontrei você em X lugar, meu evento é Y, terá 0000 pessoas, será no local W, começará às 99h e queria saber os menus e valores que possuem. Obrigada, fico no aguardo. Fulana de Tal’

Pode ser mais simples e do seu jeito, mas viram o quanto de informação tem? O fornecedor vai poder direcionar melhor para você o orçamento.

Mas, o que eu vim falar hoje mesmo foi sobre o retorno. Quase ninguém dá, mesmo quando não quer. E isso é chato, porque seu nome fica em um sistema, pendente, sem saber se gostou, se quer, ou o porquê não quer, não gostou. Sabendo o porquê não quer, a empresa sempre cresce e melhora nesse ponto, e quando quer a empresa segura a data, te atende com mais atenção, oferece outros itens caso queira e vai dando continuidade. Bom para todos os lados.

Agora, quando você não quer e não sabe responder…isso é MUITO chato. Falar que é caro, que não é o que busca, ou enfim, fugir do seu budget, é normal, acontece. Quem nunca?

Agora, dizer que NÃO VALE A PENA o valor, isso é EXTREMAMNTE chato!

Captura de Tela 2014-08-25 às 13.59.47

 

Quando vi esse email me doeu o coração, lembrei da correria o trabalho que é um brunch. Senti todo o esforço jogado no lixo. Doeu ler isso. ‘que dá muito menos trabalho que refeição’ – é ter noção zero de preparo, armazenamento, montagem, exposição, reposição, quantidade, finalização.

Um brunch que tem de 6 a 8h de evento, com 2 a 3 tipos de menu em um só, peças todas lúdicas e que tem que ter design, valorizar o alimento, deixar ele bem apresentável, corte, pitangadas, detalhes que só quem é responsável com o que faz, preza e quem pensa com qualidade e valoriza.

Acordar cedinho, de madrugada 2h/3h da manhã, porque tem itens fresquinhos, tem que chegar cedo ao local, montar a mesa, decorar o leite com cookie, reunir a equipe e alinhar tudo, ter calma para não ficar correndo na frente dos convidados. Muitos detalhes que ninguém vê/ou pensa.

Então, pensem antes de falar que é: só foto, só assessorar, só um dj, só um brunch… Esse ‘só’ nunca fez na prática e não sabe o trabalho que é.