Montalcino, Pienza, San Quirico D’Orcia e Montepulciano

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Nesse dia, houve mudança de planos. Era para irmos para Siena, etc…mas trocamos as datas e roteiros porque compramos um tour para as 4 cidades. No nosso hotel tinha panfletos explicando vários tours, a gente conversou com o recepcionista e ele comentou que ir sozinho é complicado até para quem mora na cidade, e para entrar nas vinícolas sem nada programado é mais difícil ainda.

Eu sei de colegas que fizeram sozinho e curtiram, mas não queríamos arriscar tanto com meus sogros, fora o budget que não podia estourar.

Pegamos o panfleto e fomos até o local que vendia, até para ver se tinha negociação. O tour eram 3 cidades, com uma quarta para o almoço, 2 vinícolas para visitar e uma degustação de vinho. O dia todo. Estava 70€ e conseguimos negociar por 56€. Nos pegaram no hotel e fomos em um micro ônibus com mais umas 15 pessoas. Foi sensacional. Não tem o que reclamar. O Lucca, o guia, conversava, fazia piada, entretia e depois da primeira parada, conhecemos mais pessoas e se criou uma amizade para bater papo.

Conhecemos duas senhoras inglesas que viviam em CapeTown, e um casal da Carolina do Norte, e por coincidência, todos cristãos! No almoço gerou uma boa conversa!

Foi um dos passeios que mais gostei, as imagens mais lindas que vi, os campos de girassóis, as parreiras infinitas de uvas, as oliveiras, o sol, a estradinha…A Toscana, para mim, foi outro lugar aonde ficou meu coração. Que incrível!

Na volta, comemos em um local no centro mesmo, perto da estação Restaurant Antichi – dividimos o prato (19€ eu e meu marido), e fomos dormir com o coração cheio de boas recordações!

thumb_img_8052_1024 thumb_img_8056_1024 thumb_img_8058_1024 thumb_img_8061_1024 thumb_img_8063_1024 thumb_img_8066_1024 thumb_img_8068_1024 thumb_img_8070_1024 thumb_img_8072_1024 thumb_img_8074_1024 thumb_img_8075_1024 thumb_img_8076_1024 thumb_img_8079_1024 thumb_img_8081_1024 thumb_img_8084_1024thumb_img_8085_1024thumb_img_8086_1024thumb_img_8088_1024thumb_img_8093_1024thumb_img_8094_1024thumb_img_8097_1024thumb_img_8100_1024thumb_img_8102_1024thumb_img_8106_1024thumb_img_8103_1024thumb_img_8108_1024thumb_img_8109_1024thumb_img_8112_1024thumb_img_8113_1024thumb_img_8114_1024thumb_img_8116_1024thumb_img_8118_1024thumb_img_8120_1024thumb_img_8122_1024thumb_img_8123_1024thumb_img_8124_1024thumb_img_8125_1024thumb_img_8126_1024thumb_img_8128_1024thumb_img_8129_1024thumb_img_8131_1024thumb_img_8132_1024thumb_img_8133_1024thumb_img_8134_1024thumb_img_8135_1024thumb_img_8137_1024thumb_img_8140_1024thumb_img_8141_1024thumb_img_8144_1024thumb_img_8147_1024thumb_img_8148_1024thumb_img_8149_1024thumb_img_8150_1024thumb_img_8151_1024thumb_img_8152_1024thumb_img_8153_1024thumb_img_8154_1024thumb_img_8155_1024thumb_img_8062_1024thumb_img_8080_1024

Pisa e Lucca

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Chegamos a Florença por volta das 19h30. O hotel era longe da estação :/ tinha a opção de ir de ônibus, mas para não irritar meus sogros, cansados já, resolvemos pegar 2 táxis. Primeira experiência com táxi na Itália.

Foi OK. Nem caro, nem barato, nem devagar, nem loucura de correr. Uma coisa boa/ruim – só se pega táxi em ponto de táxi. E eles cobram por passageiro e por bagagem um extra depois. O hotel ficava há uns 15 minutos deu 7,50€ o casal.

Achei o hotel razoável pelo valor, mas aparentemente não achamos melhores com bons preços. MUITO caro em Florença. Ficamos no Hotel Columbus.

Banho e um Burguer King maroto (que os atendentes não falavam inglês, estávamos bem no bairro, deu 19,70€ eu e meu marido completo) para descansar.

No dia seguinte fomos conhecer Pisa e Lucca. Chegamos a Pisa de trem (e fomos de ônibus para a estação, o 14 hahahaha, que a cidade toda usava ele!), tomamos um gelato de manhã, porque era BEM famosinho e bem gostoso (depois vou fazer um post somente de gelatos!) e fomos para a Torre. A cidade é APENAS isso.

Tirei foto mico sim, hahahaha, curtimos um pouco, não subimos nem entramos em nada e fomos para a estação para ir para Lucca.

Chegando em Lucca, você se encaminha para os portões da cidade e já vê a Muralha, ai você entra na cidade. É encantador!

Já era hora do almoço e comemos pertinho da muralha, sentindo aquele clima medieval.

Andamos pela Porta San Pietro, Catedral de Luca, Piazza Napoleone, Torre del’Orologio, Piazza del Anfiteatro, e finalizamos com uma caminhada pela Muralha, com o por do sol.

Voltamos para o hotel, mas antes de chegar nele, pertinho, jantamos em um restaurante que parecia bem bacana, mas veio uma massa muito apimentada para mim e para meu marido (não falava na descrição), e o vinho estava ruim, Restaurant Chalé Bellarita (20€ eu e meu marido, dividimos o prato).

thumb_img_7999_1024 thumb_img_8001_1024 thumb_img_8007_1024 thumb_img_8010_1024 thumb_img_8012_1024 thumb_img_8020_1024 thumb_img_8003_1024thumb_img_8043_1024thumb_img_8022_1024thumb_img_8024_1024thumb_img_8026_1024thumb_img_8027_1024thumb_img_8032_1024thumb_img_8033_1024thumb_img_8035_1024thumb_img_8037_1024thumb_img_8039_1024thumb_img_8041_1024thumb_img_8042_1024

Murano, Burano e Torcello

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

No hotel tinha panfleto para fechar esses passeios. Verificamos para ir por conta, mas o valor ficaria mais alto (para dar tempo de fazer tudo), então fechamos com a Alilaguna por 20€ por pessoa tudo.

Fizemos check out, deixamos a mala no concierge e saímos para o ponto de encontro do barco. De lá até Murano foram uns 30 minutos. Chegando em Murano fomos a uma fábrica de vidros. Elas são abertas e é fácil conseguir entrar, mesmo sem guia. Durou uns 15 minutos a apresentação, bem bacana. Murano é conhecida por suas fábricas de vidro e elas ficam nessa ilha para manter o segredo da produção.

Depois andamos bem pouco, somente na rua principal, logo saiu o barco para Burano.

Mais uns 15 minutos e chegamos e almoçamos por lá. Pouco vimos também, mas comemos muito bem! Burano é a cidade dos pescadores, e para eles não perderem essas ilhota, pintaram as casa coloridinhas para achar quando estiverem voltando para casa.

Por fim, fomos ao local aonde Veneza começou: Torcello. Foi abandonada quando a malária atacou a todos. Mas, ficaram a igreja e poucas construções que mostram como começou essa cidade tão famosa. É impressionante de ver.

A volta deu um soninho rs, quase 1h direto até Veneza, aonde tomamos um gelato, pegamos nossas malas e partimos com o trem para Florença umas 17h30.

thumb_img_7951_1024 thumb_img_7952_1024 thumb_img_7953_1024 thumb_img_7954_1024 thumb_img_7957_1024 thumb_img_7959_1024 thumb_img_7961_1024 thumb_img_7963_1024 thumb_img_7965_1024 thumb_img_7971_1024thumb_img_7976_1024thumb_img_7977_1024thumb_img_7978_1024thumb_img_7979_1024thumb_img_7980_1024thumb_img_7982_1024thumb_img_7983_1024

Veneza

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Chegamos em Veneza quase 20h, e estava sol! É impressionante de tão lindo o clima da cidade, nesta época do ano. Logo que saimos da estação demos de cara com o Canal Grande. UAU! Que impacto!!

Ah, ficamos em Veneza MESMO, não em Mestre (estação de trem) que muitos indicam. Eu indico na cidade mesmo, e nosso hotel foi bem justo em valor e localização – uns 3 minutos da estação. Não pega escada, nem se mata. É muito pertinho, a experiência é melhor, se aproveita mais.

Ficamos no Hotel Nazionale, o café da manhã não era muito cheio de coisas, mas vale o valor, acreditem.

Chegamos, tomamos banho e fomos jantar, quase em frente ao hotel, e de frente para o Grande Canal! Foi o Restaurant Povoleto.

Que experiência! Que noite, que delícia! Pararia ali a viagem para curtir mais <3

No dia seguinte passeamos pelo bairro que ficamos, o Cannaregio, que é bohêmio e tem pontos típicos de visita, como o Guetho – que é o bairro judeu que tem em toda cidade da Itália. Fomos no mercado Rialto. E o que mais incomodou mesmo, foi ver tantas barraquinhas tampando tanta obra e arquitetura (inclusive igrejas!). Atravessamos a Ponte Rialto e tentamos curtir ao máximo ela, mesmo cheio de barraquinhas e de gente!

Chegamos na praça San Marco, e paramos para olhar em volta. Quanta informação e movimentação. Nos encaminhamos para a fila para entrar na igreja (2€ por pessoa), por acaso a Adriane Galisteu estava por lá e ajudou a eliminar uns da fila hahaha.

Saindo de lá fomos na Osteria Al Mascaron (40€ eu e meu marido, completo), vimos a dica no Anota Aí com a Titi Muller, e fomos conferir de perto o Spaghetti ao Vongole! E hummm valeu a pena 🙂

O garçom quis ser meio estúpido, mas a gente é brasileiro né! Ele não queria dar uma taça para vinho (oi???), quase obrigou todos a pedirem logo (e estava vazio), e parecia sarcástico. Tem que relevar, mais para o sul a galera fica mais mal educada ainda. Mas, não estraga a viagem, ajuda a divertir hahahaha.

Saindo de lá voltamos a Praça San Marco para subir o campanário (8€ por pessoa), é de elevador e vale MUITO a pena! Vista linda de toda Veneza. Depois tomamos um gelato, e fomos procurar valor de gôndola (já tinhamos pesquisado meio que o dia todo), fechamos uma para os 6 (14€ por pessoa). O passeio foi de 30min, o suficiente eu achei. Deu para curtir, conhecer, aproveitar e ela nos deixou perto do hotel.

À noite jantamos pizza no Gino’s Tratoria, ao lado do hotel também. No dia seguinte, prometia: Burano, Murano e Torcello!

thumb_img_7838_1024 thumb_img_7832_1024 thumb_img_7844_1024 thumb_img_7843_1024 thumb_img_7847_1024 thumb_img_7850_1024 thumb_img_7852_1024 thumb_img_7855_1024 thumb_img_7857_1024 thumb_img_7860_1024 thumb_img_7864_1024 thumb_img_7866_1024 thumb_img_7868_1024 thumb_img_7870_1024 thumb_img_7872_1024 thumb_img_7873_1024 thumb_img_7874_1024 thumb_img_7878_1024thumb_img_7879_1024thumb_img_7880_1024thumb_img_7886_1024thumb_img_7889_1024thumb_img_7890_1024thumb_img_7893_1024thumb_img_7899_1024thumb_img_7909_1024thumb_img_7924_1024thumb_img_7925_1024thumb_img_7941_1024

Verona

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Chegamos em Verona perto das 21h. Parece cidadezinha de interior mesmo. Estação vazia, pela hora poucas pessoas na rua, sem táxi, sem nada. Vimos pelo mapa que era perto o hotel e fomos andando. Ficava há uns 10 minutos da estação, andando com calma. O Leon d’Oro. Hotel TOP, 4 estrelas com super promoção que pegamos.

Banho e cama, rs. No dia seguinte, um mega café da manhã! Não tem o que reclamar desse hotel. A localização é boa, o atendimento, quarto, refeitório, tudo. Ele é bem comercial e creio que isso aumente o padrão dele. Fizemos check out e malas no concierge.

Começamos o tour na cidade que EU MAIS AMEI! E ai vai um erro que todos falam: fica um dia, dá para fazer Verona em um dia! Até dá, mas o coração fica junto. Então dica: guarde uns 2 dias com calma, curta Verona, tem muito o que se apaixonar!

Fomos direto para a Arena Verona, é impressionante. Lá mesmo compramos o Verona Card 24h (18€ cada), e entramos. Ia ter show do Andrea Bocelli :/ mas, mesmo assim deu para explorar o local. Lindo. De lá passamos na Piazza Bra, super movimentada, Porta della Bra e chegamos ao CastelVecchio. É enorme e tem que fazer com calma, guarde 1h para curtir bem. Tem informações em vários lugares, leia, a história é muito bacana!

Andamos na Ponte Castelvecchio, Palazzo Canossa, Arco Gavi e Porta dei Borsari. Continuamos pela Piazza dele Erbe (cheia de artesanato! vale comprar), Torre di Lambert, Arco dela Costa, Piazza del Signori e Praça Scalieri.

Por ali nosso almoço nos esperava, buscamos a casa do romeu. Na verdade a lenda diz que é da família dele, mas ficou bem conhecido e com uma gastronomia excelente e preço justo, chama Osteria al Duca (44€ eu e meu marido).

De lá, felizes, continuamos para ver a Julieta <3

Depois beiramos o rio para ir para a Duomo da cidade, e atravessamos a ponte Pietra, entramos no Teatro Romano – outro local que choca e deixa sem ar, de tão bonito.

Finalizamos o dia em uma pequena igreja, de 1100. Voltamos para pegar as malas e o trem, que saiu por volta das 18h20 para Veneza!

thumb_img_7656_1024 thumb_img_7661_1024 thumb_img_7662_1024 thumb_img_7665_1024 thumb_img_7667_1024 thumb_img_7671_1024 thumb_img_7673_1024 thumb_img_7676_1024 thumb_img_7678_1024 thumb_img_7685_1024 thumb_img_7696_1024 thumb_img_7698_1024 thumb_img_7701_1024 thumb_img_7708_1024 thumb_img_7716_1024 thumb_img_7719_1024 thumb_img_7711_1024 thumb_img_7722_1024 thumb_img_7724_1024thumb_img_7725_1024thumb_img_7728_1024thumb_img_7729_1024thumb_img_7733_1024thumb_img_7735_1024thumb_img_7741_1024thumb_img_7742_1024thumb_img_7750_1024thumb_img_7756_1024thumb_img_7757_1024thumb_img_7762_1024thumb_img_7758_1024thumb_img_7768_1024thumb_img_7775_1024thumb_img_7784_1024thumb_img_7787_1024thumb_img_7790_1024thumb_img_7792_1024thumb_img_7793_1024thumb_img_7795_1024thumb_img_7796_1024thumb_img_7798_1024thumb_img_7800_1024thumb_img_7810_1024thumb_img_7818_1024

Milão – parte 3

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Estou tentando juntar os dias, mas tem tanta foto e informação que fica cansativo. Mas, vou me esforçar!

Fizemos check out no hotel e deixamos as malas no concierge (e foi assim em grande parte da viagem), saimos para visitar o centro de Milão: quadrilátero da moda (confesso que nossa Oscar Freire é bem mais bonita!), Teatro Scalla (entramos nele 7€ por pessoa, mas não acho que valeu a pena, não tivemos acesso ao auditório que é aonde fica a maior beleza! mas tinha museu, amostras e um senhorzinho muito simpático se esforçando para falar inglês e contar mais do teatro), Piazza Scala, Palazzo Marino (tudo um em frente ao outro), e tentamos comer o Panzeroti do Luini que é logo ali na esquina de trás rsrsrs, mas acredita que tinha um aviso que o Luini estava de férias! (HAHAHAHAHA, verdade!!!).

Continuamos passeando pela Galeria Vittorio Emmanuele (é linda sim! um uau grande!), La Rinascente e fomos visitar o Duomo (2€ por pessoa, achei um absurdo cobrarem entrada de igreja). Almoçamos nos arredores, Spadari Café – comemos uma massa comum (que não é nada comum no paladar, hummm!!).

Passamos em frente a Pinacoteca Ambrosiana, Palazzo Reale e voltamos para pegar as malas no hotel e pegar o trem para Verona. Jantamos na estação, bem bacaninha, chama Bistrô Stazione Centrale (17,30 € eu e meu marido, completo), saimos por volta das 19h40.

thumb_img_7601_1024 thumb_img_7602_1024 thumb_img_7604_1024 thumb_img_7605_1024 thumb_img_7607_1024 thumb_img_7613_1024 thumb_img_7612_1024 thumb_img_7615_1024 thumb_img_7616_1024 thumb_img_7617_1024 thumb_img_7619_1024 thumb_img_7621_1024 thumb_img_7622_1024 thumb_img_7624_1024 thumb_img_7631_1024 thumb_img_7637_1024 thumb_img_7640_1024 thumb_img_7644_1024 thumb_img_7645_1024 thumb_img_7647_1024 thumb_img_7648_1024 thumb_img_7650_1024thumb_img_7653_1024

Milão – parte 2

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Esticamos as canelas porque os dias prometiam andanças! Passeamos por arredores do centro: Palazzo Dugnani (não entramos – é um parque bem grande e tem muita atividade nele, dos moradores correndo, andando com seus cachorros, tinha casamento lá! Hahahaha), Pinacoteca de Brera ( não entramos), Igreja San Maurizio, Castelo Sforzesco – entramos na parte sem custo, os jardins e área livre aonde tem o Parco Sempione e o Arco Dela Pace. Passamos perto de um terminal de ônibus que tinham uma obra de arte bem específica de Milão (moda, costura) uma grande agulha e linha! E almoçamos por perto (Binário 11 – 19€ eu e meu marido com comida e bebida – : o famoso risoto e  bife milanês!

Tínhamos horário para ver a Última Ceia, na Santa Maria delle Grazie, então já fomos nos encaminhando para lá para retirar os ingressos e esperar nossa vez.

É impressionante de ver. Aparentemente uma pintura comum, mas pela época, o que o artista fez, e o peso da história contata (mesmo que na versão de Leonardo) é muito bacana de ir. O ingresso já tínhamos comprado antes, aqui no Brasil mesmo – por telefone – não tem como comprar na hora. Depois visitamos a igreja, e começamos a sagas de todo dia: um gelato!

O final do dia foi no bairro mais Vila Madalena deles, o Naviglio. Ele lembra Veneza, porque a idéia foi essa, o prefeito pediu que refizesse a cidade com os canais de rios.

E lá, eles tem um costume bem forte: comprar uma bebida e ter um buffet de comida à vontade. Essa foi nossa janta (Restaurant Momo – 25€ eu e meu marido) e nosso final de dia, com bate papo e vendo o lindo por do sol!

thumb_img_7518_1024 thumb_img_7519_1024 thumb_img_7523_1024 thumb_img_7524_1024 thumb_img_7529_1024 thumb_img_7532_1024 thumb_img_7533_1024 thumb_img_7534_1024 thumb_img_7535_1024 thumb_img_7537_1024 thumb_img_7538_1024 thumb_img_7541_1024 thumb_img_7543_1024 thumb_img_7546_1024thumb_img_7558_1024thumb_img_7549_1024thumb_img_7567_1024thumb_img_7568_1024thumb_img_7569_1024thumb_img_7575_1024thumb_img_7576_1024thumb_img_7577_1024thumb_img_7574_1024thumb_img_7570_1024thumb_img_7579_1024thumb_img_7580_1024thumb_img_7585_1024thumb_img_7565_1024thumb_img_7589_1024thumb_img_7592_1024

Milão – parte 1

Este post está nas seções Uma noiva no blog!

Chegamos em Milão por volta das 20h30 – na Milano Centrale, e fomos à pé para o hotel. Tem MUITO hotel perto. O nosso ficava uns 5 minutinhos, Cristallo Mokinba. O café da manhã era à parte e foi 8€ por dia. Valeu a pena, porque é o preço de comprar comida e bebida separada. Fora que tinham opções (frutas, frios, pães, leite, sucos, doces,….) e o conforto.

Na Itália todas as cidades cobram taxa de hospedagem, e isso SEMPRE é pago no check out. Então levamos o valor (que já sabíamos) em dinheiro. A taxa de Milão é 4€ por dia/por pessoa.

Em Milão tivemos nosso primeiro contato com a gastronomia italiana, e … foi divino!

Jantamos perto do hotel, não tinha muita opção até pela hora, mas foi perfeito! O local chamava Frijenno Magnanno, eu e o Rafa gastamos 30€ com vinho e cocas rsrsrs, e dois mega pratos de comida!

Sim! É tudo muito grande em alguns restaurantes (e tem como dividir)! Saimos quase rolando hahahaha mas, felizes! Começava a viagem!

thumb_img_7515_1024

Página 1 de 14312345...102030...Última »